O Brasil é um país extenso e intenso, com peculiaridades únicas de norte a sul. E quem melhor que os caminhoneiros para mostrar o Brasil aos Brasileiros?

O livro Histórias, Imagens e Vida de Caminhoneiros pelas Estradas do Brasil tem em seu roteiro de viagens as principais rotas rodoviárias do Brasil contemplando todas a regiões e praticamente todos os estados. Serão 24.000 km rodados, objetivando fotografar, colher depoimentos, histórias em cidades como Belo Horizonte, pelo potencial de escoamento de cargas para demais cidades do Brasil, Paracatu (MG), pela mineração existente e por ser a antiga rota que levava a Goiás pelo caminho conhecido como Picada de Goiás; Brasília (DF); Palmas e Araguana (TO); Goiânia e Anapólis (GO).

No Pará, as cidades visitadas serão Marabá, Anapu, Brasil Novo, Caimã, Paragominas (extração de madeira) a capital Belém e Santarém onde seguiremos de balsa até Manaus.

Um dos objetivos de enfrentar esse roteiro é vivenciar a realidade da Transamazônica, ouvir as pessoas que transitam nela, pesquisar sobre o “estranhamento” cultural dos caminhoneiros com a população local.

E o Brasil que nos aguarde! Iremos mostrar de canto a canto, a cultura da estrada e orgulho que devemos sentir por nossos irmãos caminhoneiros.

_______________________________

De Itaguara (Minas Gerais) a Santarém (Pará)

Para tornar mais fácil o entendimento do roteiro de viagem, previsto para acontecer dentro de 60 dias e com 24.000 Km rodados, resolvi dividi-lo.

O roteiro será de Itaguara a Santarém, com um total de 3.350 Km, normalmente essa viagem seria de aproximadamente (1 dia e 18 horas), como pararemos muito o tempo será maior. As paragens serão para fotografar, colher depoimentos, histórias em cidades como Belo Horizonte, pelo potencial de escoamento de cargas para demais cidades do Brasil, Paracatu (MG), pela mineração existente e por ser a antiga rota que levava a Goiás pelo caminho conhecido como Picada de Goiás; Brasília (DF); Palmas e Araguana (TO); Goiânia e Anapólis (GO).

No Pará, as cidades visitadas serão Marabá, Anapu, Brasil Novo, Caimã, Paragominas (devido à extração de madeira) a capital Belém e Santarém onde seguiremos de balsa até Manaus. Um dos objetivos de enfrentar esse roteiro é vivenciar a realidade da Transamazônica, ouvir as pessoas que transitam nela, pesquisar sobre o “estranhamento” cultural dos caminhoneiros com a população local.

________________________________

De Manaus (Amazonas) a Itaguara (Minas Gerais)

Chegando à Manaus, depois de 3 dias na Balsa (aproximadamente), num trajeto de 730 Km pelo rio Amazonas.

No percurso de volta a Itaguara a pretensão é também ver como é a convivência e mostrar a vida dos caminhoneiros na divisa do Brasil com a Bolívia.

A relação com floresta Amazônica, com os animais e com a população local.

As cidades visitadas serão: Porto Velho, Ji-Paraná, Marco Rondon em Rondônia; Cáceres, Cuiabá, Rondonópolis em Mato Grosso; Catalão, Araporã, Mineiros, Tupaciguara em Goiás; Uberlândia, Uberaba, Araxá, Monte Carmelo, Nova Serrana, Itaúna, Itatiaiuçu e depois Itaguara em Minas Gerais.

Este percurso está estipulado em aproximadamente 9.000 km, para ser realizado em 20 dias. O tempo ideal sem paragens seria de aproximadamente 7 dias.

_______________________________

De Itaguara ( Minas Gerais) a Barra do Chuí (Rio Grande do Sul)

Neste roteiro de viagens, sairei de Itaguara (MG) com destino a Barra do Chuí, no Rio Grande do Sul, com o total de 2.100 Km, sendo necessário um dia e duas horas para fazer o percurso. São necessárias paragens, começarei pelas cidades do sul do estado mineiro. Estiva, Cambuí, Itapeva, Extrema por serem cidades na divisa dos estados de Minas Gerais e São Paulo. (Em São Paulo passarei nas cidades de São Bernardo do Campo, para conhecer as fábricas automobilísticas, em especial a Scania, Franco da Rocha, Osasco, São Paulo capital, onde visitarei os estacionamentos de caminhoneiros, maior reduto destes profissionais, temos o Expresso São Paulo-Minas e o Pedro II). A cidade de Presidente Prudente (caminhoneiros que transportam cana-de-açúcar). No Paraná visitarei a cidade de Curitiba (sede da Volvo), São José de Pinhais, por sediar a maior revenda da Scania do Brasil. Em Santa Catarina, a cidade de Joinvile. No Rio Grande do Sul, é outro ponto estratégico, pois as principais frotas de caminhões se encontram lá e dizem que os gaúchos são os detentores dos melhores casos da estrada. São Marcos, Porto Alegre, Pelotas, Dois Irmãos serão cidades visitadas.

_______________________________

De Barra do Chuí (Rio Grande do Sul) a Campo Grande (Mato Grosso do Sul)

O objetivo de ir até Barra do Chuí é mostrar a interação dos caminhoneiros com o Brasil e o quê os marca culturalmente em cada região.

Indo para Campo Grande (MS), iniciarei parando em Santa Maria(RS); Palmeira das Missões (RS).

No Paraná, pararemos em Cascavel e Foz do Iguaçu, para sabermos a relação dos caminhoneiros que seguem para os Andes, passando pela Argentina ou vão ao Paraguai, que também é destino de muitos caminhões roubados no Brasil.

No Mato Grosso do Sul desejamos conhecer aqueles que transportam os grãos produzidos no Brasil. As cidades de Campo Grande, Dourados, Nova Alvorada do Sul, serão visitadas.

De Itaguara a Barra do Chuí e de Barra do Chuí a Campo Grande são aproximadamente 5000 km, percurso que poderia ser realizado sem paragens em 3 dias, temos a previsão de realizá-lo em 15 dias.

_______________________________

De Campo Grande (Mato Grosso do sul) a Itaguara (Minas Gerais)

As cidades de destino foram escolhidas de forma aleatória, respeitando a importância delas para o transporte brasileiro, valorizando o quê cada região produz e com isso delimitando os aspectos culturais de cada região.

Pelas estradas do Mato Grosso do Sul desejo mostrar como é cultura, a vida e as imagens dos caminhoneiros que transportam soja e outros grãos.

Saindo de Campo Grande, com destino a Itaguara começaremos nosso percurso de volta pela cidade de Mutum, Água Clara, Bonito, Jupiá no Mato Grosso do Sul.

Em São Paulo visitar as cidades de Andradina, São José do Rio Preto e Franca, cidades do Vale do Paraíba, que no passado era grande produtor de café. Em Minas Gerais as cidades visitadas serão Itaú de Minas, pelas fábricas de cimento instaladas na cidade, Piumhi, Formiga, Córrego Fundo, Pedra do Indaiá Cláudio e finalmente Itaguara.

Para finalizar esse percurso serão 1500 Km, em 5 dias viagem, pesquisando, recolhendo depoimentos e fotografando caminhoneiros em seu dia-a-dia pelo Brasil.

________________________________

De Itaguara (Minas Gerais) a São Luís (Maranhão)

Nas últimas etapas de viagem pretendemos seguir a rota das cidades do nordeste brasileiro. Mostrar os transtornos da viagem pelo litoral, onde no início da colonização brasileira era área de Mata Atlântica, que cedeu lugar à cultura canavieira, que degradou o meio ambiente da região.

A Bahia é grande produtora de frutas que abastece o Ceasa-MG, o transporte é realizado por caminhoneiros, que tem data e hora certa para entregar a carga.

A cultura e realidade dos caminhoneiros nordestinos, com seu vocabulário diferente, com hábitos alimentares diferentes, o reflexo da música, da dança nordestina na vida desses que transportam o Brasil.

Outro produto de grande escala produtiva é o sal, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, muitos caminhoneiros deixam sua família na região sudeste para transportar o produto no Nordeste.

Serão aproximadamente 4.000 km, em 10 dias de viagem, que normalmente seria feita em 3 dias.

________________________________

De São Luís (Maranhão) a Itaguara (Minas Gerais)

No percurso de volta a Itaguara serão gastos cerca de 4 dias, para percorrer 2.600 km, pois as paragens serão menores. Para fazer o percurso de volta gastamos aproximadamente 32 horas.

Cidades como Bom Jesus da Lapa, na Bahia, famosa pelo turismo religioso será uma das paragens. Em Minas Gerais Montes Claros e Janaúba serão visitadas também.

Terminando este roteiro, concluímos 22.100 Km, dos 24 Km propostos no projeto Histórias, Imagens e Vida de Caminhoneiros por Estradas do Brasil, Pronac nº 0711828.

Além da vida de caminhoneiros, que não é nada fácil mostraremos, que pelas estradas do Brasil, não acontecem somente fatos tristes, como acidentes e assaltos. Os caminhoneiros são festeiros e crédulos. Em 27 de julho comemora-se a Festa de São Cristóvão, padroeiro dos caminhoneiros e muito festejado pelo Brasil, com carreatas e procissões. No dia-a-dia dos caminhoneiros convivem também com as crendices populares, folclóricas e até mesmo com et`s. Eu mesma já ouvi relatos de assombração, abdução por disco voador e outros casos produzidos pela cultura passada de geração para geração.

________________________________

De Itaguara (Minas Gerais) ao Rio de Janeiro, São Paulo e Porto de Santos

Para concluir os 24.000 Km não poderia deixar de visitar São Paulo, maior pólo industrial do Brasil, o Porto de Santos responsável pela exportação de grãos, minérios do Brasil. Transporte esse feito através de caminhões, carretas por esse Brasil.

No Rio de Janeiro mostrar a relevância da antiga capital brasileira para o crescimento rodoviário do Brasil, de onde saiu Juscelino Kubitschek para construir Brasília, bem no centro do país. Foi também através do Plano de Metas de JK, que as estradas rodoviárias foram construídas e ganharam o traçado atual. Antes o transporte era feito por trens e desembarcados no Rio de Janeiro. A Estrada Real, hoje grande rota do turismo principalmente em Minas Gerais, levava ao Rio de Janeiro, o ouro, diamantes e abastecia de gêneros alimentícios a capital brasileira. Este roteiro de 1.600 Km, que normalmente é realizado com 20 horas, serão gastos 4 dias para poder pesquisar, fotografar e colher depoimentos dos caminhoneiros que fazem esse trajeto.

Os últimos 300 km para completar os 24.000Km, serão destinados para viagens a Belo Horizonte, Cláudio, Oliveira e Carmopólis de Minas, que possuem grande número de caminhoneiros.

A importância de viajar pelo Brasil

A importância de percorrer o Brasil todo são as imagens e depoimentos, que colhidos “in loco” servem para demonstrar a realidade do caminhoneiro pelo Brasil.

O foco do projeto será a cultura dos caminhoneiros que transportam de norte a sul as riquezas do Brasil. Que apesar de muitos não terem estudo, são pessoas sensíveis ao conhecimento prático da vida, crédulos na sabedoria popular e nos festejos.

Que São Cristóvão ilumine a todos por esse Brasil!

5 Responses to “Roteiro de Viagens”


  1. 1 LILIANE PEREIRA novembro 28, 2009 às 12:06 am

    preciso do mapa que indique o trajeto q devo seguir para fazer uma viagem de brasília a cassilãndia no mato grosso do sul. urgente
    meu pai é caminhoneiro e precisa muito

  2. 2 Jenny junho 23, 2011 às 6:36 pm

    Otimo! Me ajudou muito a elaborar um roteiro de viagem para mim,gostei da idéia!
    Abraços,Deus Abençoe a todos!

  3. 3 Mauricio abril 15, 2012 às 10:03 pm

    Presciso de um roteiro de Goiania-GO até Catalão,com URGENCIA!

  4. 4 claudete das neves maio 25, 2012 às 4:07 pm

    roteiro de viagem de p
    orto alegre para campo mourão pr

  5. 5 jose carlos massuia março 27, 2014 às 2:15 pm

    nao e uma resposta eu preciso de uma ajuda quero ir de rondonopolis aalvorada tocantins qual otrageto que tenho que fazer


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: